3 fatos sobre o mercado da construção para acompanhar nesse momento

Um dos primeiros setores que voltaram a funcionar durante as quarentenas estabelecidas Brasil afora foi o mercado da construção civil, em obras públicas. Agora, já podemos identificar que o cenário agora já é diferente, com mais pessoas nas ruas e mais obras em andamento.

Segundo pesquisa realizada semanalmente pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC) desde o início da pandemia no país, os dados do último dia 30 de abril mostram que mais de 57 mil trabalhadores seguem ativos e que houve redução para 4% no percentual de obras paradas, levando em consideração restrições locais das diferentes regiões do país.

Ainda segundo apurou a pesquisa, que envolveu 36 empresas representando grande parte das maiores incorporadoras do Brasil, o setor está tomando medidas de proteção para cuidar dos funcionários garantindo sua segurança e também procedimentos de higiene recomendados pelas autoridades de saúde.

Todas elas alegaram que não estão permitindo a entrada de funcionários com sintomas da Covid-19 ou integrantes de grupos de risco, por exemplo; a temperatura vem sendo aferida na entrada e na saída dessas pessoas do canteiro de obras; e os trabalhadores foram divididos em escalas de horário para evitar aglomeração em banheiros, vestiários e refeitório.

Esse cuidado é essencial para que o mercado da construção esteja apresentando índices tão positivos durante a crise devido à continuação de suas atividades, ao contrário de muitos outros setores que precisaram parar e estão vendo seus lucros decaindo, sem colocar em risco a população. Confira alguns fatos de destaque deste mercado neste início de ano tão conturbado e veja como aproveitar as oportunidades.

Financiamento imobiliário

O crescimento de quase 30% nos financiamentos imobiliários no Brasil no primeiro trimestre de 2020 traz uma luz para o mercado da construção, que vinha de baixas nos últimos anos, e reflete um maior preparo das famílias brasileiras no que tange ao cuidado financeiro para a compra de imóveis.

Entram nesta conta a realização de empréstimos para aquisição e construção com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) realizados entre janeiro e março deste ano, o que já inclui o início do período de isolamento, mas ainda assim não reflete totalmente a realidade do que pode se apresentar nos números do próximo trimestre, considerando os impactos gerados na economia como um todo.

Os números mostram crescimento também quando se fala no acumulado anual, de abril de 2019 a abril de 2020, tendo sido registrado aumento de 34,9% e totalizando R$ 83,35 bilhões em empréstimos. Assim, consideramos que o setor vem apresentando bom desenvolvimento durante a crise, e temos a expectativa de que esse crescimento possa sustentar os meses pós-crise.

Novas formas de negócio

Em meio a este período muitas construtoras e incorporadoras, acabaram desenvolvendo novas formas de fazer negócio, focando especialmente no fortalecimento dos canais digitais de contato com os clientes. Desde um maior investimento em marketing imobiliário até o desenvolvimento de estratégias de atração, relacionamento e vendas online.

As visitas virtuais e fechamentos online de negócio por meio de contratos virtuais foram as atividades inovadoras que mais cresceram no período, segundo matéria publicada no Valor Econômico. Desde a disponibilização de tour virtual pelo apartamento decorado até imagens em alta resolução dos projetos online e a qualquer momento, as empresas têm encontrado alternativas para se manterem em atividade.

Lançamentos imobiliários em formato de lives também vêm sendo realizados no período como uma forma de manter as vendas, e reuniões ao vivo com corretores para esclarecimento de dúvidas como uma alternativa a manutenção da proximidade com os clientes. Além disso, foram criadas por empresas do setor condições que facilitam o pagamento para os clientes, como a prorrogação de prazos para quitação das parcelas

Obras em andamento

Até o dia 04 de maio, conforme publicado pela Folha de São Paulo, o setor da construção civil estava com 88% das obras em andamento. Isso se deve especialmente ao fato de ter sido excluído dos serviços obrigados a parar na quarentena, mas também demonstra a força do setor e a manutenção da demanda do mercado.

A construção civil é um mercado com vendas de ciclo longo, de modo que obras já contratadas não têm motivo para serem paralisadas em função da pandemia, falando pelo lado financeiro. A causa maior das paralisações de atividades é a segurança das pessoas, e esta vem sendo garantida também na construção.

Há, no entanto, maior insegurança neste por parte dos compradores potenciais dos imóveis, pois a venda é complexa e muitos não se contentam com essa nova forma de fazer negócio que as incorporadoras e construtoras vêm adotando, preferem o contato pessoal para fechar uma compra. Assim, aguardam pelo fim do isolamento.

Desta forma, podemos concluir que as obras em andamento seguem operando, o setor está ativo e construindo, o que fica comprometido é o nível de vendas de novos projetos durante o período de isolamento social e o próprio lançamento de empreendimentos construídos neste período.


Então, procure investir nos canais digitais da sua incorporadora e também no discurso de venda, para que a sua empresa consiga superar este momento da melhor forma possível e reverter as tendências de queda nas vendas durante o período do isolamento. Para fortalecer seus canais digitais com imagens de alta qualidade do seu lançamento imobiliário, entre em contato com nossos consultores e acompanhe nosso blog para mais novidades.


Sua Maquete Eletrônica Ltda., CNPJ: 29.827.934/0001-83

R. Leopoldo Couto de Magalhães Jr. 1442 Itaim Bibi São Paulo-SP

contato@suamaqueteeletronica.com.br | Tel: (11) 3136-0841 | Whatsapp: (11) 9.8133-0841

Acesse aqui nossos Termos & Condições 

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • LinkedIn - círculo cinza