6 passos para conquistar clientes com marketing imobiliário

Atualizado: 8 de Out de 2019

Como estão suas vendas? Está conseguindo realizar um bom relacionamento com seus clientes? Segundo dados do IBGE de 2017, divulgados por uma matéria da Revista Exame, no Brasil, mais de 125 milhões de pessoas estão conectadas à internet, o que corresponde a 64,7% da população nacional. Além disso, uma pesquisa realizada pela Imóvel Web detectou que a internet é a principal fonte de buscas para quem deseja investir no mercado imobiliário.


O marketing digital pode ser um grande parceiro da sua empresa neste cenário, auxiliando principalmente no posicionamento da sua marca como uma referência e no relacionamento com os atuais e potenciais clientes. No mercado imobiliário, conquistar a confiança do público é essencial dentro de um processo de venda. Por isso, veja neste artigo seis maneiras de utilizar esta estratégia a favor do seu negócio.



# 1 Site focado em conversão do público-alvo


Para conquistar o seu público, o primeiro passo é defini-lo e conhecê-lo. Para isso, converse com seus clientes sobre quais são as principais dores e objetivos deles e trace, a partir disso, o seu público ideal. Que tipo de dúvidas possuem sobre a compra de imóveis, como preferem realizar este processo, que tipo de conteúdos gostariam de ter acesso para esclarecer algumas questões. Esses são exemplos de perguntas que você pode formular ao entrevistar seus clientes para entender, a partir desta amostragem, como e a quem você deverá se dirigir em sua estratégia de marketing imobiliário.

A partir disso, para uma boa estratégia de marketing imobiliário, não pode faltar um site para a sua empresa. Conforme estudo realizado pela Imóvel Web, 65% dos entrevistados alegaram que pesquisam e comparam produtos na internet antes de se deslocarem a uma loja física para efetuar a negociação; outros 57% disseram que anúncios na internet motivam a compra dos produtos ofertados; e 56% mencionaram que os anúncios foram catalisadores para visitarem a loja.

Por isso, ao criar seu site, utilize cores e fontes que remetam à identidade visual da sua marca. Um dica que costuma funcionar é montar uma página com navegabilidade intuitiva, que motive o usuário a fazer buscas e tomar decisões de conversão, como preencher formulários ou solicitar orçamentos. Além do investimento na criação de um bom site, focado em conversão, outra opção é cadastrar seus produtos em portais imobiliários com links que levam ao seu site. Isso costuma garantir bastante visibilidade, ampliando o alcance do seu negócio.


# 2 Produção de conteúdo


O coração de qualquer estratégia de marketing digital é a produção e divulgação de conteúdo qualificado, que atenda às dores e dificuldades do público-alvo já definido previamente, e no momento certo de sua jornada de compra.

As principais formas de divulgação envolvem textos para publicação em blog, que deve estar inserido no seu site. É importante que alguém cuide desta estratégia diretamente, fazendo o papel de editor e definindo os temas e pautas sobre os quais o blog irá falar. O conteúdo deve manter uma linha editorial e abordar dores do seu público e que a sua empresa consiga resolver.

O conteúdo escrito para o blog pode ser replicado nas redes sociais do seu negócio, por meio da criação de posts atrativos linkados ao blog, ou mesmo dentro dos seus e-mails marketing. O que importa é entender o momento de cada potencial cliente e abastecê-lo com conteúdos que ajudem-no a avançar em direção ao fechamento do negócio.


# 3 Mobile First


Já conhece este termo? Ele se refere à produção de conteúdos e materiais pensando sempre na melhor adaptação possível para os dispositivos móveis, como smartphones e tablets. A conexão de usuários por estes aparelhos já alcança quase 50% da população brasileira, o que demonstra uma tendência que não pode ser ignorada. Os investimentos em estratégias digitais devem considerar o mobile em seu planejamento, desde a produção de conteúdos pensados para consumo rápido e em telas menores, passando pelo design responsivo com páginas que se adaptam tanto para desktop quanto para mobile, até recursos exclusivos para uso em dispositivos móveis, como o “arrastar para ver”.

Um bom foco de investimento para mobile é pensar na estratégia de redes sociais, como Facebook, Instagram, Whatsapp, YouTube, entre outras. Por lá, você pode desenvolver um relacionamento de mão dupla com seus seguidores e divulgar novidades do seu negócio, além de se aproximar de potenciais clientes para entender exatamente suas demandas e agir de acordo com isso. O uso de recursos como imagens e vídeos também é uma excelente opção para se investir neste contexto.


# 4 E-mail Marketing


O e-mail marketing definitivamente não morreu. De acordo com uma pesquisa realizada pela Adestra em 2018, 23% das vendas realizadas pela web naquele ano foram feitas a partir de campanhas de e-mail marketing. Por meio da estratégia de e-mail, você consegue chegar diretamente na caixa de entrada dos seus potenciais clientes. A partir daí, com um assunto atrativo e um conteúdo relevante, eles possivelmente abrirão o e-mail.

O objetivo do e-mail marketing no contexto do marketing imobiliário é estritamente chamar a atenção de pessoas que podem vir a se tornar clientes do seu negócio. Por isso, você pode pensar em campanhas comerciais, divulgação de lançamentos, promoções, ou mesmo conteúdos educativos que expliquem sobre o processo de compra de um imóvel, por exemplo.


# 5 Processo comercial


Toda estratégia de marketing digital visa a venda no final. No marketing imobiliário, especificamente, uma dica importante é construir uma base de dados das pessoas que passam pelos seus conteúdos, páginas e redes sociais. Mesmo daqueles que, porventura, não fecharam negócio: tenha as informações deles registradas para voltar a entrar em contato em outros momentos, em que eles estejam melhor preparados para negociar.

Tenha sempre em mente que a compra de um imóvel envolve muitos fatores, financeiros e emocionais, fazendo com que o ciclo de vendas torne-se maior e mais complexo. Por isso, ao iniciar investimentos em marketing imobiliário, lembre-se de estruturar um processo comercial completo: desde a prospecção, passando pelos contatos de pré-vendas e vendas, até o atendimento no pós-venda e o trabalho focado em retenção da base de clientes conquistada.


# 6 Realidade virtual


Nos processos de venda de imóveis ainda não construídos, a tecnologia de realidade virtual permite que você consiga criar experiências focadas em ajudar seu público a conhecer melhor o imóvel. Você pode colocar o seu potencial cliente dentro de um imóvel que sequer existe ainda e, assim, fazer um tour guiado com ele, apresentando todas as características e diferenciais daquele empreendimento.

Estes softwares de projeção de ambientes com realidade virtual consistem em construções tridimensionais utilizadas para simular lançamentos imobiliários e projetos de arquitetura e engenharia. Por meio da riqueza de detalhes, a tecnologia facilita o processo de negociação com o cliente, apresentando o imóvel exatamente como ele é. Mas lembre-se: a realidade virtual é uma tecnologia, e não um conteúdo. É preciso consultar especialistas para entender quais são os materiais possíveis de serem ofertados por meio de realidade virtual e dedicar um tempo para seu planejamento e produção. Depois que tiver tudo pronto, faça testes! Essa tecnologia ainda é recente, então só vamos descobrir mesmo como é o melhor jeito de usá-la colocando em prática.



Para ver mais conteúdos como este, acesse nosso blog!


Sua Maquete Eletrônica Ltda., CNPJ: 29.827.934/0001-83

R. Leopoldo Couto de Magalhães Jr. 1442 Itaim Bibi São Paulo-SP

contato@suamaqueteeletronica.com.br | Tel: (11) 3136-0841 | Whatsapp: (11) 9.8133-0841

Acesse aqui nossos Termos & Condições 

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • LinkedIn - círculo cinza