Redução de custos na construção civil: como alcançar a eficiência financeira

Além da entrega de lançamentos imobiliários de valor para o cliente, um dos maiores objetivos de uma construtora ou incorporadora é equalizar o valor investido em uma obra com a sua entrega final, ou seja, obter eficiência da gestão de custos. Em função da alta complexidade e competitividade do setor e da grande quantidade de variáveis envolvidas, a gestão financeira se torna uma atividade para poucos. Em 2020, o mercado da construção civil se mostra com alta nos custos, tendo o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) do IBGE crescido 0,25% em fevereiro e já acumulando 0,55% desde o início do ano. Assim, pensar na redução de custos na construção civil se torna uma necessidade cada vez mais latente, e os profissionais de construtoras e incorporadoras precisam estar preparados.

O que vemos no mercado com mais frequência atualmente são empresas que prestam consultorias financeiras ou de gestão de custos incorporando a construção civil ao seu portfólio. Mas isso nem sempre poderá ser a melhor opção, considerando que estes profissionais, apesar de serem altamente gabaritados na área de gestão financeira, não têm clareza sobre a dinâmica de funcionamento do setor.

Os arquitetos e engenheiros responsáveis por cada obra são quem devem assumir a gestão dos custos. Somente um arquiteto envolvido em um projeto verá valor na entrega conceitual e funcional de uma obra, coisa que para um consultor financeiro pode parecer um capricho estético que pode ser eliminado para reduzir custos. Além disso, somente esses profissionais saberão o que levar em consideração na preparação de um orçamento, que tipo de imprevistos relacionados ao setor podem impactá-lo, e ter pleno entendimento de que em um projeto de construção, nem tudo estará sob controle da gestão financeira.

Confira a seguir algumas dicas do que você pode começar a implementar agora mesmo na sua construtora ou incorporadora para tornar mais eficiente a gestão dos seus custos.


Architecture Cost Management


As principais variáveis que influenciam a flutuação de custos de um projeto da construção civil, desde sua concepção por um arquiteto até sua execução por uma construtora ou incorporadora, são: funcionalidade, necessidades de manutenção, qualidade e conceito do projeto. Com base nesses quatro pontos é adotado o conceito que se chama de Architecture Cost Management, ou, Gestão de Custos na Arquitetura, por meio do qual é aplicado o conhecimento técnico que somente os profissionais da área têm, para entender que por mais que um determinado material saia mais caro no momento de construção da pia da cozinha de um apartamento, por exemplo, a longo prazo as necessidades de manutenção daquela peça poderão compensar o investimento mais alto inicial. Da mesma forma, o arquiteto ou engenheiro terá como vislumbrar que uma redução de custo imediata poderá implicar em uma perda para o projeto no futuro, o que dá a ele o embasamento necessário para tomar a decisão mais acertada.

Outro exemplo é a compreensão como um todo dos desejos e dores apresentados pelo cliente que a obra precisa atender. Negociações sempre são possíveis, até porque os arquitetos e engenheiros são profissionais especializados e devem opinar a respeito do que o cliente está imaginando, mas o que mais se busca na construção civil é atender o que o cliente solicita. Por vezes, essa demanda pode parecer infactível aos olhos de um consultor financeiro que esteja aplicando um projeto de gestão de custos na sua construtora ou incorporadora, mas na visão do arquiteto responsável, tudo aquilo faz sentido e pode ser implementado de alguma forma, desde que a funcionalidade que o cliente busca naquele imóvel seja contemplada com qualidade e que o conceito da obra se mantenha.

Desta forma, o que queremos deixar evidente neste artigo é que o arquiteto tem uma visão ampla e o mais capacitado para tomar decisões sobre mudanças de orçamento que não comprometam esses quatro pilares da construção civil. Assim, voltamos a recomendar que você busque conhecimento para aprimorar suas habilidades nesta área, pois você terá muito mais liberdade para executar as ações relacionadas ao plano de gestão de custos e ainda poderá analisar o contexto e entender qual o melhor custo-benefício para cada cliente em cada projeto.


Gestão de Projetos


Entender o conceito de um projeto e equilibrar isso com o acompanhamento de todas as análises e definições de custos associados a cada etapa e solução a ser implementada ao longo do projeto é muito importante na hora de executar uma obra. A partir disso, fica registrado um alinhamento de expectativas entre todos os envolvidos no projeto, evitando surpresas ou a desagradável situação de reajustar o escopo de trabalho em função de divergências entre o orçamento disponibilizado previamente pelo cliente e o custo final avaliado para o projeto.

O primeiro passo para implementar uma boa gestão de projetos no seu escritório é criar um cronograma das ações, de modo que tudo ficará documentado para quando for necessário. Neste material é possível detalhar todos os custos já previsíveis,como alvará, estudos de viabilidade e licenças para construção; além de incluir as responsabilidades trabalhistas para com a equipe de profissionais que será envolvida no projeto; e diversos outros valores acordados junto ao cliente do que será executado na obra. Este momento é essencial para que nada saia do controle e venha a trazer prejuízos para a empresa.

Dentre as ações que podem ser executadas na gestão de projetos, se destaca também o cuidado com o desperdício de matéria-prima, pensando no aspecto da sustentabilidade das obras, e a atenção à alocação de máquinas e equipamentos, dois custos que podem ser previamente calculados para ajudar a compor o orçamento final e já transmitir ao cliente uma noção do que vem por aí.


Tecnologia a favor da eficiência de custos


Como você já deve saber, estamos na era da tecnologia e da informação, onde tudo pode ser facilitado por meio de softwares e demais aplicações digitais e online que promovem uma grande integração dos dados e uma predição inteligente a partir do que recebem de informações. Armazenamento de dados em tempo real e acesso fácil e seguro a eles quando necessário para consultas simplificam a rotina de quem precisa lidar com a gestão de custos na construção civil.

Ferramentas que são integradas ao setor financeiro da empresa, por exemplo, podem facilitar em muito a comunicação e o recebimento de informações ligadas a cobranças e faturamento, proporcionando melhor alinhamento entre as áreas internas de uma construtora ou incorporadora e fornecendo insumos para verificações de fim de mês das contas.

Além dos aspectos burocráticos, todas as informações de campo relacionadas à obra podem ser registradas ao vivo por meio de soluções digitais, o que agrega muito valor quando se fala em prever situações problema e agir o mais rápido possível para mitigá-las. Neste sentido, a capacidade de auxiliar na tomada de decisão torna-se um dos ativos mais preciosos das novas tecnologias, pois elas fornecem dados e relatórios analíticos sobre os mais diversos momentos de uma obra, proporcionando aos gestores e responsáveis o entendimento sobre o cenário atual e como ele pode ser otimizado.


São muitos os aspectos que permeiam a redução de custos no setor da construção civil, mas a mensagem que queremos deixar é que o momento é agora para você, arquiteto ou engenheiro, se especializar e se tornar um gestor de custos. Aprender um pouco sobre finanças é um caminho, se envolver cada vez mais também nesta parte do projeto, e estar sempre disposto a aprender são atitudes essenciais de pessoas que desejam o melhor para as suas empresas. Se você achou essas dicas úteis, acesse o nosso blog e acompanhe as próximas publicações. Quem sabe surge outro grande insight!

Sua Maquete Eletrônica Ltda., CNPJ: 29.827.934/0001-83

R. Leopoldo Couto de Magalhães Jr. 1442 Itaim Bibi São Paulo-SP

contato@suamaqueteeletronica.com.br | Tel: (11) 3136-0841 | Whatsapp: (11) 9.8133-0841

Acesse aqui nossos Termos & Condições 

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • LinkedIn - círculo cinza