Tudo o que você precisa saber sobre a Casa Verde e Amarela

Anunciado inicialmente em julho de 2020 e lançado oficialmente no dia 25 de agosto, o programa Casa Verde e Amarela do Governo Federal vem para substituir por meio de novas medidas e práticas, o programa habitacional vigente há mais de 20 anos Minha Casa Minha Vida.


O objetivo principal, segundo anúncio do Governo, é propor novas medidas para “aprimorar os programas habitacionais existentes e diversificar o catálogo de opções ofertadas”, visando a regularização fundiária, reforma e retomada de obras e redução da taxa de juros para a população de baixa renda à menor da história.


Entenda melhor neste artigo o que é o programa e quais são suas medidas!


Movimentação da economia


A movimentação do mercado por meio de investimentos públicos em obras é tradicional na tentativa de alavancar o crescimento econômico, visto que a construção civil gera centenas de empregos e ativa a cadeia de suprimentos de forma intensa. Por isso, programas habitacionais com lançamento de novos empreendimentos tendem a ser uma boa cartada neste sentido.


No caso de empreendimentos populares, como é o caso daqueles envolvidos no programa Casa Verde e Amarela, é preciso alinhar as estratégias de comunicação e de abordagem das famílias que serão beneficiadas para que se tenha efetividade e não se transmita a sensação de exclusão.


O referido programa tem como principal público-alvo mais de 1,6 milhão de famílias que obtenham renda média mensal de até R$ 7.000, sendo que os maiores incentivos (ligados principalmente a taxas mais baixas de juros) ,estão concentrados nas regiões Norte e Nordeste do país.


O Governo propõe que sejam corrigidas o que elenca como as principais falhas do programa habitacional anterior, Minha Casa Minha Vida, que são:


  • Construções erguidas em área sem infraestrutura adequada

  • Habitações distantes dos núcleos urbanos, o que não gera adensamento das áreas

  • Imóveis construídos sem escritura, ou seja, irregulares

Casa Verde e Amarela: o que muda do Minha Casa Minha Vida


Vamos elencar aqui as três principais mudanças previstas pelo novo programa, confira:

Financiamento de imóveis e faixas de renda

A primeira grande mudança que será percebida pelos beneficiários do programa é nas faixas de renda contempladas pelos benefícios para financiamento de imóveis. No Minha Casa Minha Vida havia quatro faixas de renda definidas, sendo que a primeira incluía famílias com renda de até 1800 reais.


Agora, no Casa Verde e Amarela, são três faixas: a primeira fica para aqueles que têm renda mensal de até 2 mil reais, a segunda entre 2 mil e 4 mil reais, e a última entre 4 mil e 7 mil reais.

Taxas de juros

Neste aspecto, a principal mudança proposta pelo novo programa é a redução em 0,5% das taxas de juros praticadas pelo Minha Casa Minha Vida e a oferta de taxas ainda mais baixas para famílias das regiões norte e nordeste.


Assim, ficam definidas as taxas de:


  • 4,25% ao ano para moradores das regiões norte e nordeste cotistas do FGTS e 4,5% para não cotistas com renda até 2 mil reais;

  • 4,5% ao ano para moradores do restante do país cotistas do FGTS e 5% para não cotistas com renda entre 2 e 4 mil reais;

  • e 7,66% ao ano para beneficiários de todo o país que estejam na faixa de 4 a 7 mil reais de renda média mensal.

Regularização fundiária e retomada das obras

Essas não são necessariamente mudanças, mas novas práticas que serão implementadas a partir da entrada em vigor do novo programa do Governo Federal. Para isso, seriam mapeadas todas as habitações construídas pelo Minha Casa Minha Vida que apresentam irregularidades na escritura ou na estrutura e isso seria corrigido e regularizado.


Alguns dos imóveis precisarão ser reformados ou reconstruídos do zero com a verba do programa, o que entra no segundo ponto que comentamos aqui que são as retomadas de obras. Essa já era uma prática comum no formato anterior, porém agora vem com a proposta de utilizar uma parcela maior do FGTS para abater a dívida do que se pode usar hoje.


Neste momento inicial do novo programa é importante que a sua construtora esteja sempre atualizada sobre o assunto e seus desdobramentos para oferecer ajuda e conhecimento relevante às pessoas que eventualmente vierem procurar por você. Comece a produzir conteúdo, posicionar a sua empresa nos meios digitais e em tantos outros que você puder e desejar, para que, além de interessados na Casa Verde e Amarela você possa atrair também clientes que tenham o interesse despertado pelas mudanças nas condições habitacionais e sintam-se mais inclinados a buscar por imóveis.


Além de conhecer muito bem sobre o programa, é preciso preparar a sua equipe para a apresentação de empreendimentos populares, caso você venha a executá-los em algum momento. As negociações, a abordagem e os argumentos de venda são muito diferentes e há que se ter cuidado e atenção.


Entendeu a ideia principal do programa Casa Verde e Amarela? Se ainda tiver dúvidas, entre em contato com a nossa equipe que poderemos explicar. Somos especializados no setor da construção civil e acompanhamos de perto todas essas novidades para entregar os melhores resultados aos nossos clientes. Lá no nosso blog, você encontra ainda mais conteúdos sobre o que há de mais novo no setor. Acompanhe!


Sua Maquete Eletrônica Ltda., CNPJ: 29.827.934/0001-83

R. Leopoldo Couto de Magalhães Jr. 1442 Itaim Bibi São Paulo-SP

contato@suamaqueteeletronica.com.br | Tel: (11) 3136-0841 | Whatsapp: (11) 9.8133-0841

Acesse aqui nossos Termos & Condições 

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • LinkedIn - círculo cinza